Quais são os custos com a compra de um imóvel?

Você sabe quais são os custos com escritura, impostos e taxas que você terá ao comprar um imóvel?

Corretor, você sabe orientar seu cliente?

A compra de um imóvel sempre vem acompanhada de algumas despesas que não somente o valor a ser pago pelo bem. Porém, não temos como fugir destes custos e saber quais são eles, é fundamental para que possamos fazer uma compra tranquila e não estragar este momento tão especial nas nossas vidas!

Para tentar ajudá-lo(a) a dimensionar o quanto será necessário você resguardar para suprir estes custos, fiz uma relação de tudo que você terá que pagar além do valor da compra e venda de seu imóvel e o que representa cada um deles:

RESPONSABILIDADE DO COMPRADOR:

Custos com uma compra SEM utilização de financiamento bancário:

-ITBI: Imposto sobre Transferência de Bens Imóveis:

Este imposto é pago para prefeitura e pode variar de uma cidade para outra. Aqui em Florianópolis, ele representa 2% e é calculado sobre o valor total da avaliação feita pela prefeitura. Portanto, ele não é cobrado sobre o valor efetivo da compra e venda e sim sobre a avaliação que a prefeitura faz sobre o imóvel. Os critérios utilizados, normalmente são os de comparação com semelhantes no mercado.

  • Exemplo: O imóvel foi transacionado e escriturado por R$500.000,00, porém, a prefeitura o avaliou em R$600.000,00. O valor do imposto será de R$12.000,00 que corresponde a 2% sobre 600mil.

-TABELIONATO (Cartório)

Além do ITBI , o comprador pagará a taxa do tabelionato de notas responsável pela lavratura da escritura pública de compra e venda. Este valor é tabelado, varia de acordo com o valor do negócio e, aqui em Santa Catarina, tem um teto máximo atualmente de R$ 1.420,00.

-Caso o tabelionato tenha sido responsável pelo levantamento das certidões, estas serão cobradas à parte. Mas, não se preocupe, as únicas certidões cobradas são as dos Imóveis, que são : A Matrícula atualizada com certidão de ônus e Ações Reais, Pessoais e Reipersecutória e a de Condomínio, o valor destas certidões dificilmente, ultrapassará R$150,00  todas elas  juntas; vai depender muito da quantidade de folhas das matrículas do(s) imóvel(s).

  • Exemplo: Então, no nosso exemplo de 500mil, o custo deste item será em torno de R$ 1.570,00.

-FRJ (Fundo de Reaparelhamento da Justiça

Este custo é tabelado também, calculado sobre o valor total da compra e venda e em SC corresponde atualmente a 0,3%, porém é estabelecido um teto máximo de R$710,00 para a cobrança desta despesa.

  • Exemplo: No nosso imóvel de R$500.000,00, o valor do FRJ, corresponderá a R$ 710,00.

-CUSTOS COM REGISTRO (Cartório de Registro de Imóveis):

Após a assinatura da escritura de compra e venda no tabelionato, este se encarrega de levá-la ao Cartório de Registro de Imóveis da comarca onde o imóvel está localizado, para que seja feito o Registro da Compra e Venda do imóvel, dando assim segurança ao atual proprietário de que o imóvel está registrado em seu nome no órgão competente. Este custo também é tabelado, varia de acordo com o valor da escritura, porém tem um teto máximo de R$ 1.420,00.

  • Exemplo: No nosso imóvel de 500nil, o valor do registro seria no máximo R$ 1.420,00

Enfim, para este tipo de transação imobiliária, onde não entra financiamento bancário, ou seja, é feita com recursos próprios do comprador e é realizada aqui em Florianópolis, juntando todas as taxas e impostos, o valor das custas não deve ultrapassar 3% sobre o total da compra e venda.

Portanto, ao sair em busca de imóvel para compra, já reserve este valor extra para não ser pego de surpresa na hora de fechar o negócio.

DICA IMPORTANTE: Se você está comprando seu primeiro imóvel, os custos com emolumentos do tabelionato, terão redução de 50% portanto, fique atento.

Custos na Compra COM financiamento bancário.

Os custos sobre a compra de imóvel feita através de financiamento bancário mudam um pouco, são eles:

-ITBI -Imposto sobre transmissão de bem imóvel:

O valor do ITBI com a aquisição de imóvel financiado  continua a ser de 2% (para Florianópolis) sobre o valor da avaliação da prefeitura, porém, para compra dentro do SFH, com utilização de FGTS, há um pequeno subsídio onde, a utilização de um valor limite de financiamento até R$ 180.000,00, incide 0,5%  e 2% sobre o restante do valor do imóvel,

Exemplo : A compra de um imóvel de R$ 500.000,00, foi pago da seguinte forma:

Entrada: ………..R$ 100.000,00 (ITBI = 2% = R$ 2.000,00)

FGTS : ………….R$ 100.000,00 (ITBI = 2% = R$ 2.000,00)

Financiamento: R$ 300.000,00 …ITBI sobre R$ 180.000,00 = 0,5% = R$ 900,00

ITBI sobre R$ 120.000,00 = 2,00% = R$ 2.400,00

Total ITBI= R$ 7.300,00

Já em uma transação fora do SFH, ou dentro sem utilização de FGTS, incidirá 2% sobre o valor total da avaliação feita pela prefeitura.

DICA: Importante saber o que é SFH (Sistema Financeiro de Habitação):

O SFH foi criado pelo governo para incentivar a compra de imóveis utilizando recursos oriundos das contas de poupança e de FGTS. Os financiamentos nesta modalidade possuem  taxas mais atrativas e permite que os trabalhadores utilizem seu saldo de FGTS para comprar a casa própria. O limite de valor do imóvel a ser financiado pelo SFH é de R$ 1.500.000,00 para todo o país.

-TAXA DE AVALIAÇÃO DO IMÓVEL (realizada pelo Engenheiro do banco)

Este valor é pago ao engenheiro credenciado pelo banco para que avalie o imóvel no intuito de se certificar se o valor informado pelo comprador está dentro do valor de mercado, já que o imóvel ficará como garantia do empréstimo. Esta taxa varia e bastante de banco para banco por esta razão, nem vou dar estimativa e nem exemplos.

-TAXA ADMINISTRATIVA:(Cobrada pelo agente financeiro)

Esta taxa também varia bastante de banco para banco e substitui a do tabelionato, que neste caso, não é usado, pois o banco é quem redige o contrato de mútuo (que tem mesmo valor de escritura pública). Esta cobrança então, corresponde a emissão de contrato.

-FRJ (Fundo de Reaparelhamento da Justiça

Este custo é tabelado também, calculado sobre o valor total da compra e venda e em SC corresponde atualmente a 0,3%, porém é estabelecido um teto máximo de R$710,00 para a cobrança desta despesa.

  • Exemplo: No nosso imóvel de R$500.000,00, o valor do FRJ, corresponderá a R$ 710,00.

OBS: Para quem está comprando seu primeiro imóvel pelo SFH, não há incidência desta cobrança sobre o valor financiado.

-TAXA DE REGISTRO:

Paga ao cartório de registro de imóveis para que faça a averbação da compra através de financiamento bancário e ou utilização de FGTS. A averbação varia de acordo com o valor do imóvel. Você pode entrar no site do registro competente e acessar a tabela de emolumentos para conferir o valor a ser cobrado. O teto é estipulado em R$1.420,000.

Então, considerando que as taxas administrativas e de engenharia dos bancos excedem as de tabelionato, embora não tenhamos um valor exato devido a oscilação entre cada agente financeiro,  o prudente é reservar mais 0,5% do total acima sugerido, neste caso, o ideal é que se reserve 3,5% além do valor total da compra e venda para impostos e taxas, mas, lembrando sempre que estes valores são baseados nos índices praticados em Florianópolis.

RESPONSABILIDADE DO VENDEDOR:

-TAXA DE CORRETAGEM:

Este valor corresponde a comissão pela intermediação na venda do imóvel e tem um teto máximo de 10% sobre o valor da compra e venda, porém é praticado, normalmente o percentual de 6%, a nível nacional. Quando o vendedor contrata um intermediador, este se encarrega de divulgar e promover a venda e apresentar possíveis compradores ao imóvel. Quando o imóvel entra no mercado já está com este valor incluso no preço. Qualquer alteração neste percentual, depende de negociação entre o vendedor e o intermediador do negócio. Este custo é o único de responsabilidade do vendedor na efetivação da venda.

Estes são os custos extras que você terá que se prevenir para desembolsar no momento da compra e venda de um imóvel. Espero que tenham  sido úteis as informações, mas de qualquer forma, estou aberta a críticas, correções e considerações, afinal, estamos aqui para interagir e trocar experiências, informações e conhecimentos.

Autora: Angélica Vieira

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *